Das praias que conheci – parte II

3 de maio de 2010

Continuando o quase esquecido projeto de trazer ao blog as viagens anteriores a ele…

Essa foi pra vários lugares. No ano de 2004, começo de janeiro… Não me lembro das datas  e dos dias que passamos em cada lugar, só sei que choveu muito. Também não tínhamos máquina digital, por isso, poucas fotos… 

Descemos em João Pessoa, ficamos no Hotel Tropical Tambaú, delícia de hotel, delícia de localização, delícia de cidade…

Até a praia de Tambaú (a praia da cidade) é legal.

Fizemos passeios pras praias de Coqueirinho, Tambaba, do Amor…

Ainda de roupa em Tambaba

De lá seguimos para Natal, de busú e sem hotel reservado – ficamos no Ingá, em frente à praia de Ponta Negra – óóóótima para o banho, a melhor marolinha. Fizemos passeio para a barra do rio Punaú e para Maracajaú, duas praias ao norte de Natal. 

Barra do rio Punaú

Mas a maratona ainda estava para começar: fomos baixar em Canoa Quebrada – sem hotel reservado. Nunca repitam este roteiro, é a maior roubada!!! O ônibus noturno é congelante, apesar de estarmos no NE, e não chega em Canoa, chega em Aracati – às 4h da matina!!! ROUBADA! Pegamos um táxi a peso de ouro pra Canoa Quebrada e assim que chegamos… Chuva! Ficamos embaixo de uma marquise até amanhecer e parar de chover… Aí é que fomos atrás de uma pousada pra ficar… Encontramos a Oásis do Rei (ufa). Um quarto com uma vista liiiinda! O problema foi a chuva… Choveu… E choveu… Ainda bem  que o quarto era bom e o dia rendeu uma bela dormida, depois de uma noite de terror e pânico, nem almoçamos… A noite fomos para a Broadway, comi arraia… 

Dia seguinte fizemos um passeio de buggy até Ponta Grossa, passando por Majorlândia…

Canoa Quebrada ao fundo

Voltamos para Natal, e mais chuva…

De lá, pra São Miguel do Gostoso. Ficamos na Pousada dos Ponteiros, que deve estar demais, depois de 6 anos… A cidade é superpequena e, na época, não tinha opções para comer (principalmente à noite). A praia é legal e valeu conhecer, apesar da chuva…

(sem fotos)

De volta a Natal, mais uma noite pra voltar pra casa.

Tirando o tema recorrente – a chuva – a viagem foi uma ótima experiência, valeu estar em cada um dos lugares, fazendo um reconhecimento de área.