Morro de São Paulo

5 de junho de 2009

Vencido o medinho do transporte, hora de se instalar.

Modéstia parte, fizemos uma boa escolha.

Patachocas Eco Resort:

Localizado na 4ª praia de Morro de São Paulo, fica longe do agito da 2ª praia e tem um serviço classe A.

As instalações são novinhas e tudo cheira a novo.

Nosso quarto tinha até mensagem:

Aposentos

Aposentos

Ar condicionado na tora + edredon pesadão (na praia?) = SONO DOS ANJOS.

Ah, tinha até wireless no hotel (vide post do Aerovibe).

Ufa!!!

Alívio total ter boas instalações pra ficar em paz porque a chuva realmente se fez presente…

Das chuvas

Chuva na praia é foda. Praia combina com sol, céu azul e calor. Quando falta algum desses elementos parece que não estamos na praia, ou não vivenciamos sua pleinitude.

Não posso reclamar demais porque o Nordeste brasileiro tem uma característica muito peculiar: chove, mas não é chuva pra chover o dia inteiro. Ela se concentra em períodos. Quando chegamos em Salvador, lá pelas 11h, estava chovendo; parou de chover quando entramos no AeroVibe, no caminho de Morro pegamos uma chuvinha esparsa em cima do mar (ui!), mas depois que nos instalamos, lá pelas 4h já dava pra ver um pouquinho do azul e não choveu mais…

Em outro dia choveu a noite, em outro, a tarde…

Enfim, tinha sempre um período de “estiagem” e a gente corria pra praia pra aproveitar o momento com os pés na areia.

Mas vamos voltar às praias

Morro deve ser linda no verão, sem chuva, mas mesmo assim, conseguimos alguns bons”cliques”:

Farol visto da 2ª praia

Farol visto da 2ª praia

2ª Praia

2ª Praia

2ª Praia

2ª Praia

Felipe e Letícia chegaram 2ª feira e a farra começou:

Galera!!!

Galera!!!

Galera!!!!

Galera!!!!

Galera!!!

Galera!!!

Moreré – Capítulo a parte

Tentamos ficar em Moreré.

Não conseguimos fazer as reservas no Alizée-Moreré, e como sabíamos que estaria aberto, fomos na cara e na coragem.

O caminho foi tortuoso, bem tortuoso…

Primeiro perrengue: Land Rover 4×4

Estrada para Moreré

Estrada para Moreré

A estrada que no verão é areia pura, tava que era só água…

Segundo perrengue:

A Land nos deixou no pontal, onde pegamos uma “voadeira” até a ilha de Boipeba, onde se localiza Moreré. Fiz um filminho na volta (na ida estava chovendo) e graças a Land, estava nos esperando (conforme combinado).

E a chuva continuou…

Chegamos ao hotel e nos instalamos, quando a chuva estiou, fomos rangar, e, SURPRESA, rango nota 10, ou seria com estrela 4 Rodas? Comemos no Mar e Côco. Bom e Barato. Valeu demais!

Mas…

Mas, choveu a noite toda, a noite todinha… E o cheirinho de mofo (tenho certeza que no verão não é assim) foi foda e tive até asma de madrugada. Acordei umas 4h30 da manhã e fiquei esperando o dia amanhecer, mas o cinza predominou.

Reversão de posição

Resolvemos voltar pra Morro, afinal, se é pra ficar com chuva, que seja em alto estilo.

Não conhecemos nada e ainda molhamos as mochilas…

De volta a Morro

Chegamos em Morro com sol, fomos pra 2ª praia comer e a dica para dias de não muita fome em Morro de São Paulo é: PASTELÃO e AÇAÍ!! Lá tem uns quiosques que vendem o maior pastel que eu já vi. Hahahaha BBM – Bom, Barato e Muuuuuito…

Praia do Encanto

Seguindo as praias (1ª, 2ª, 3ª e 4ª) encontramos a praia do Encanto. Que encanto!

Praia do Encanto

Praia do Encanto

Praia do Encanto

Praia do Encanto

Rio de chá mate

Rio de chá mate

Shadow

Shadow

E com um pouco de chuva e um pouco de sol os dias se passaram e…

Chegou a hora de voltar.

AeroVibe na cabeça!!!

O dia estava ensolarado e foi muito mais legal!

Acelera, Comandante!!!

Tchau, Morro!!

Tchau, Morro!!

No AeroVibe

No AeroVibe

Salvador à vista!!!

Salvador à vista!!!

Valeu!

Até a próxima viagem!


O sonho acabou…

9 de janeiro de 2009

 

Acabaram-se as férias…

O sonho acabou…

E olha com o que eu estava sonhando:

Maré baixa na praia de Carneiros

Maré baixa na praia de Carneiros

Carneiros estava linda! O sol estava perfeito! A hospedagem, demais! E a cevação (ato de engorda de animais no nordeste) foi brutal!

Mas, vamos começar pelo começo…

Chegamos em Maceió às 2h da matina. Sentir aquele calorzinho nordestino foi uma sensação ótima, me senti como se chegasse em casa e recebesse um abraço quente de mãe.

Já com o pé na estrada, rumo a Carneiros

Já com o pé na estrada, rumo a Carneiros

 Saímos da locadora com nosso carrinho e fomos comprar uns “víveres”, do tipo: água, Toddynho, biscoito, iorgurte…

A estrada estava boazinha, com um trecho bem ruim de São Luís do Quitunde a Barra do Camaragibe, muitos buracos…

A rota ecológica continua linda! Com seus moradores caminhando calmamente pela estrada sem calçada, os cães dormindo em forma de bolinha em algum montinho de areia, as crianças brincando no alpendre das casas… Tudo igualzinho! Lindo!

Chegando em Porto de Pedra a balsa estava nos esperando, foi uma travessia privê:

Na balsa em Porto de Pedra

Na balsa em Porto de Pedra

Chegamos em Carneiros às 8h30 da manhã. O quartinho já estava nos esperando, prontinho e lindo como sempre. Foi só o tempo de trocar de roupa e partir pra praia.

Carneiros, apesar de continuar linda, está sendo invadida por turistas de Porto de Galinhas que vêm passar o dia. E são muitos! A maioria vai pro Bora Bora, chegamos a contar umas 200 pessoas desembarcando dos catamarãs, fora os que vão pro Bar da Prainha ou pro Arikinbar… Então, das 10h até as 3h30 tinha gente saindo pelo ladrão.

Mas não há gente neste mundo que possa acabar com uma paisagem tão linda assim:

Coqueiro fazendo charme em Carneiros

Coqueiro fazendo charme em Carneiros

Olha que pontal mais lindo!

Olha que pontal mais lindo!

Maré baixa no paraiso

Maré baixa no paraíso

Pedras do Pontal

Pedras do Pontal

E a vista do meu bungalow? Nem te conto! Só te mostro:

Era isso que eu via quando olhava da janela...

Era isso que eu via quando olhava pela janela...

E como não tinha nada pra fazer, bora tirar foto!

Felizes em Carneiros

Felizes em Carneiros

Contemplando Carneiros

Contemplando Carneiros

Contemplativa

Contemplativa

A tradicional foto "Carneiros maré baixa"

A tradicional foto "Carneiros maré baixa"

Só as 8h pra não ter ninguém...

Só as 8h pra não ter ninguém...

Mais uma da tradicional...

Mais uma da tradicional...

Wal só tem olhos pra mim...

Wal só tem olhos pra mim...

E assim se passaram 14 dias…
Dia 2, Carol e Rochinha chegaram para a nova fase da viagem: São Miguel dos Milagres em Alagoas. A viagem foi tranquila. Foram quatro dias comendo, comendo, comendo… A Pousada da Amendoeira mudou de mãos, mas não de estilo. Tudo igualzinho, até o cardápio – salvaram meu prato Oriente – e o café da manhã continua o mesmo… Meu chalezinho também estava igualzinho. Uma graça!
Nossa casa na Pousada da Amendoeira:
Nossa casa por 4 dias...

Nossa casa por 4 dias...

A flor que dá nome ao meu chalé, Alamanda:
Alamanda

Alamanda

Dia 4 fomos de bicicleta até a praia de Riacho:
Praia de Riacho, de bicicleta!

Praia de Riacho, de bicicleta!

A galera de bicicleta!

A galera de bicicleta!

E foi assim!
Tudo perfeito!
Agora é começar nova contagem regressiva para as próximas…

Fernando de Noronha

12 de novembro de 2008
 

Viagem surpresa.  

Depois de muita insistência consegui convencer o Wal que esta era a hora de ir pra Fernando de Noronha.  

E para completar a alegria, presença de Lulu, Carol e Carlinha.  

A chegada é realmente impressionante, você está no meio do nada, o avião não voa muito alto, só mar e céu e de repente ela aparece já grande na janelinha do avião…  

Uau!!!

Sem palavras…  

Viagem de mergulhador, esquema mergulhador*, pousada de mergulhador (Pousada do Rocha – limpinha, mas não recomendo)…  

Cheguei chegando!  

Só alegria!

A instalação foi a mais rápida possível.  

Deixa as coisas no quarto, põe, aluga o buggy e…  

PRAIA!  

Batismo

Dia seguinte, cedinho – no esquema mergulhador*, check out do curso de mergulho no melhor point do do Brasil vide:  

http://viagenseventuras.wordpress.com/2008/11/10/diving-em-noronha/  

Foi uma experiência incrível, uma das melhores da minha vida. O azul e o silêncio são uma combinação e tanto.  

Depois do bom vem o ótimo: PRAIA!  

Sol a pino na Cacimba do Padre

E o melhor da Cacimba do Padre é descobrir o paraíso que é a Baia dos Porcos, que apesar do nome é superfotogênica.  

Descoberta do paraíso

Linda!

 Também tem Sueste, que quando fomos estava tão tranquila que tinha um mar de sargaço…  

Sueste

 Praia do Leão:  

Praia do Leão

 Mas a princesinha de Noronha é a praia do Sancho:  

Sancho

 Não é, com certeza, uma praia geriátrica, o caminho (de buggy) é longo e pedregoso, a descida até a praia é bem punk e a subida depois, haha. Prepare-se. Tem que ir! É o melhor point para um banho em outubro/novembro.  

O entardecer é encantador, principalmente entre amigas…  

Amigas

O pôr-do-sol é um assunto a parte, sempre lindo.  

Pôr-do-sol do Forte

 DICAS: 

– Leve dinheiro vivo. O único caixa é do Banco Real, a maioria dos estabelecimentos aceita cartão, mas se não estiver funcionando, já viu. 

– Apesar da ilha ter apenas 7km de extensão, não dá pra andar à pé para as praias, tem que alugar um buggy, pagamos R$80, mais R$135 para encher o tanque. 

– Tudo tem um preço inflacionado, afinal, é uma ilha a mais de 400km do litoral. Prepare-se. 

– Leve tudo para a praia (água, comida, protetor…) poucas praias têm barracas. 

– Na praia, cuidado com as mabuias (lagartixas) que ficam nas pedras, elas vão tentar comer o que você trouxe na mochila. 

– Se quiser ficar bem instalado, vai ter que pagar caro. Barato só nas pousadas ‘familiares’, que deixam a desejar no conforto e privacidade… 

*ESQUEMA MERGULHADOR: análogo ao militar, acorda as 6h30 (pelo menos não precisa tomar banho antes – hahahahaha), 7h toma café, 7h30 chega o carrinho da operadora, 8h estamos entrando no barco, preparação do equipamento, briefing, 1ª parada, mergulha, volta pro barco, prapara o equipamento, 2ª parada, mergulha, volta pro barco, terra firme e aí já são 12h.


Trancoso – Espelho

8 de junho de 2008

Viagem express!

No meio do ano tinha uma praia… Tinha uma praia no meio do ano…

De repente surgiu uma viagem… Num domingo de abril, depois da semana santa… Clube do Congresso, eu e Wal, Felipe e Letícia…

Destino definido, passagem baratíssima, fomos atrás da hospedagem e traslado de Porto Seguro para Trancoso.

Saímos de Brasília às 5h e pouco da matina. O nascer do sol foi 11 mil metros de altitude…

No ar

Nos instalamos e nos encontramos na praia. Direto pro Tostex!

No Tostex

Ficamos 3 noites em Trancoso. Eu e Wal ficamos a beira mar, Felipe e Letícia perto do Quadrado.

O fenômeno mais louco da praia é que ninguém dorme a beira mar… Os hotéis são, na sua maioria, em volta do Quadrado e na cidade, lááááá em cima…

Isso significa que não tem ninguém na praia pela manhã… Ninguém mesmo… O agito começa lá pelas 9h, 10h e como fomos na baixíssima temporada não tinha nem o ‘crowd’ da CVC.

O hotel era bem legal e tinha uns lounges super transados…

Ai que preguiça...

Isso é que é relax...

Então, depois de muita preguiça, seguimos pra Praia do Espelho.

A praia surpreendeu!

Praia do Espelho

Praia do Espelho

Que lugar mais lindo! Cheio de enseadas fotogênicas…

Nós na praia do Espelho

Nós, de novo

Mas o que surpreendeu foi o café da manhã no dia seguinte:

Isso é que é café da manhã

Café da manhã exclusivo

E o sol nascendo?

Um dia que começa assim só pode ser bom...

E amanheceu no Espelho...

Felipe e Letícia chegaram logo depois e a brincadeira recomeçou…

Galera

Gente linda num lugar lindo

Os posers

E assim se passaram 3 dias…

De volta a Trancoso para a última noite na Bahia. Nos instalamos e fomos no Quadrado tirar umas fotos…

No quadrado

 Depois fomos pegar nossa última praia na Bahia…

Tostando no Tostex

E só então choveu…

E foi ótimo!

TUDO!

Tchau, Trancoso!

Bye!

Tchau, Espelho!!

Até a próxima!


Carneiros – São Miguel dos Milagres

8 de janeiro de 2008

Férias de ouro no litoral nordestino.

Esquema viagem de madrugada: perde-se uma noite, ganha-se um dia.

Voo às 22h. Aeroporto em chamas!! Lembre-se que o “caos aéreo” começou em outubro. Socorro!

Descobrimos o fim da fila e … não é que o caos tinha uma certa lógica e deu tudo certo com um atraso de ‘apenas’ 50 minutos! Confirmada a escala em Salvador, no fim e com 1h30 de atraso total chegamos em Maceió às 3h.

Pegamos o carro, fomos às compritchas de itens de primeira necessidade (água, suco, toddynho, biscoito, chocolate…) e estrada! Ainda tínhamos os já conhecidos 180km de distância entre Maceió e a Praia dos Carneiros.

Ainda era noite quando saímos de Maceió. Mas o dia não tardou, no nordeste é dia claro às 4h40 e 5h o sol nasce. Revigorante ver a luz do sol depois de uma noite em claro.

O caminho é fantástico!

Litoral norte de Maceió – São Luís do Quitunde – Passo do Camaragibe – Barra do Camaragibe – São Miguel dos Milagres – Porto de Pedra – balsa – Boqueirão – Japaratinga – São Bento – Maragogi – São José da Coroa Grande – Mata do Saltinho – Tamandaré – Carneiros!!!

Ahhh que delícia! Chegamos às 8h, tomamos café da manhã e essa foi nossa recepção no quarto:

Recepção

O que poderia ser mais perfeito?

Feliz

Pecando na capela

 A tradicional foto na sombra do coqueiro

Já no segundo dia ganhamos a companhia de Lulú e Julian.

Amigos em Carneiros

E com mais 2 dias Carol e Rochinha completaram o time.

Festa no mar

Sala de estar

No Bora-bora

Fomos com a Carol e Rocha para São José da Coroa Grande para uma maré baixa nos corais.

No "pocinho"

Ahhh

E assim se passaram os dias…

Eles foram embora e ficamos eu e Wal.

Chegou o Reveillon:

Ano novo!

Fogos

Uhuuuu

Depois fomos pra São Miguel dos Milagres… Como sempre…

Choupana do mar

Contemplativa

No deck da pousada

Agora é só recomeçar a contagem regressiva, porque no fim do ano tem mais! Muuuuito mais!