Moeda de um dólar

20 de novembro de 2010

Descobri porque não existem moedas de 1 dolar em circulação nos Estados Unidos…

Elas não circulam porque quando pessoas, como eu, recebem uma moeda de destas, ficam com os olhos brilhantes e, imediatamente, tratam-na como souvenir e se lembram do tio Patinhas.

A minha moeda surgiu no 4º dia, num troco qualquer. Eu estava, enfim, aprendendo a distinguir as moedas, pois elas não têm o valor escrito, só o nome (dime, níquel, cents…), e aquela era diferente, grandona, de duas cores… Era ela!

 

Minha frase foi a seguinte: “Uma moeda de 1 dolar, igual a do tio Patinhas!! É minha e ninguém tasca!!!

E a economia americana ficou com uma moeda a menos em circulação.

Anúncios

Últimos preparativos

6 de setembro de 2010

Com a passagem marcada, hotel reservado, cartão de crédito liberado para uso no exterior e com limite estendido ao céu, faltam o $$$, o seguro de viagem e o transfer aeroporto-hotel-aeroporto.

Mole!

Hoje eu não trabalho e vai ser o dia da finalização.

Vou ao Banco do Brasil no aeroporto comprar os dólares. Eu prefiro o BB porque sou correntista e não preciso sacar e ficar andando com a bufunfa. Lá eu apenas digo quanto eu quero em dólar, e eles descontam direto da minha conta corrente.

Depois do almoço é só passar numa agência de viagens e fechar o seguro.

O transfer vou deixar pra fazer no trabalho pra imprimir direitinho.

Não disse que seria fácil?


L'argent

23 de outubro de 2009

euros

O último dilema a ser resolvido é o dinheiro…

L’argent!!

La plata!

Geld!!

Levar euro? Quanto levar? Sacar dinheiro lá? Vale a pena comprar no cartão de crédito? Quais as taxas? IOF? Compro euros numa casa de câmbio ou no Banco do Brasil?   … … … …

E agora?

E imagina que agora só tenho 9 dias até a viagem…

Como é difícil…

De acordo com as dicas o melhor é levar um pouco de cada. Um pouco de euro, o cartão e um cartão de débito pré-pago Visa…

Não sei…

Euro na casa de câmbio custa quase 10%, somados o IOF de 0,38%…

No BB, 6% 7%…

O cartão de crédito cobra 2,50% do valor da compra, mais 2,38% de IOF.

O saque no cartão de dédito é o mesmo esquema do cartão de crédito, com um “piorante”, US$2,50 por saque, e ainda corro o risco do cartão não funcionar.

O Visa Travel Money tem as mesmas taxas do câmbio.

Aguardem cenas dos próximos capítulos.