I love tax free

18 de fevereiro de 2010

Países civilizados são muito diferentes desta minha realidade brasileira.

Tenho que confessar que no início não acreditei no sistema, como assim receber de volta os impostos que você pagou, em dinheiro? Se o Estado brasileiro é seu devedor, você recebe um precatório, mas só deus pra saber quando você vai receber o dinheiro, tem gente que morre sem receber…

Recebi de volta o valor dos impostos de todas as minhas compras  na Europa!!!

Na Alemanha o esquema foi fácil. Fazia minhas compras, gastava meus euros, estilinguava meu cartão de crédito e no fim da compra pedia o formulário ‘tax free’, ainda assim sem acreditar muito. Sou devota de São Tomé…

De partida do maravilhoso mundo civilizado, cheguei mais cedo no aeroporto, procurei a “receita federal” alemã, no 1º guichê mostrei minhas compras, os formulários são carimbados (para comprovar que você realmente mostrou sua muamba) e fui para o 2º guichê… fui pro 2º guichê pegar o dinheiro!!!! Sim! Você pega a bufunfa na hora! No meu caso, fünfzig euros (funfitssig óiros – mais conhecidos como €50).

A devolução dos impostos franceses foi um pouco mais trabalhosa, como não estava deixando a Europa – estava indo pra Eslovênia, não poderia pegar a grana na mão. Todo o procedimento foi feito no Brasil. Com os formulários em mãos, preenchi com o número do meu cartão de crédito e enviei-os via correio – com aviso de recebimento, num valor total de R$20,85. Depois sentei e esperei, na verdade duvidei que receberia alguma coisa… São Tomé, São Tomé…

Qual não foi minha surpresa quando na fatura de cartão do mês seguinte já tinha uma surpresinha pra mim!!! R$97,00!!

Mais dois meses de espera e surpresa (!), mais R$190,00.

Amei! Viajei, conheci a Europa, gastei meu dinheiro e no fim, ainda ganhei um troco.

Não vejo a hora de voltar, gastar mais dinheiro e pegar o troco na saída.

Anúncios